Rio de janeiro
Agenda Inovação Novembro -   Dezembro    -     Janeiro Voltar 2018 -   2019 Avançar
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • 01
  • 02
  • 03
  • 04
  • 05
  • 06
  • 07
  • 08
  • 09
  • 10
  • 11
  • 12
  • 13
  • 14
  • 15
  • 16
  • 17
  • 18
  • 19
  • 20
  • 21
  • 22
  • 23
  • 24
  • 25
  • 26
  • 27
  • 28
  • 29
  • 30
SENAI

Notícias

Fiocruz reforça setor industrial do Ceará

Os setores de saúde e químico do Ceará terão forte impulso nos próximos anos. Isso porque o ramo industrial ganhou o reforço da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), cuja sede cearense foi inaugurada ontem, após dez anos de planejamento e execução das obras. Com o início das atividades, o Polo Industrial e Tecnológico da Saúde (PITS), criado pelo Governo do Ceará, também dá início às suas operações. Localizado no município do Eusébio, Região Metropolitana de Fortaleza, o investimento total para a construção do PITS foi de R$ 180 milhões. O equipamento alia produção e pesquisa em saúde e abrirá caminhos para que o Ceará se torne referência em desenvolvimento tecnológico e industrial nessa área.


O PITS tem área aproximada de 73 hectares, e deve abrigar indústrias, instituições e outras empresas de referência no Brasil e no exterior para ocupar o espaço e solidificar a produção para o setor. Além da Fiocruz – que recebeu 32 hectares –, uma unidade da Bio-Manguinhos já está em construção ao lado da Fiocruz (fora do Rio de Janeiro) para a produção de vacinas). Segundo o Governo do Ceará, outras três empresas da área da saúde e inovação já assinaram protocolos de intenção para se instalarem no PITS via Secretaria do Desenvolvimento Econômico (SDE) e Agência de Desenvolvimento do Estado do Ceará (Adece). Incentivos são concedidos pelo Estado para as indústrias. Na última segunda-feira (25), também foi inaugurada a infraestrutura do Condomínio Industrial Químico de Guaiúba.

 

A unidade da Fiocruz vai usar matérias-primas do bioma nordestino para desenvolver produtos inovadores. A unidade de Bio-Manguinhos estará dedicada à produção de vacinas e outros biofármacos a partir de plataformas vegetais, sendo a primeira unidade deste gênero na Fiocruz. Uma linha de ação é a produção de um biofármaco, a partir de células de cenoura e tabaco, para tratamento da doença de Gaucher (doença genética rara que causa aumento do baço e do fígado). A área de doenças degenerativas é outra que está na mira da Fiocruz para futuras pesquisas na unidade. A expectativa é atrair outros empreendimentos e parcerias na área acadêmica e empresarial, incluindo startups. A sede do Ceará terá um prédio para ensino, com capacidade para 560 alunos, e outro para pesquisas, com 15 laboratórios.

 

Pioneirismo

O parque da Fiocruz, no Ceará, é o primeiro do Brasil a integrar projetos de inovação tecnológica na produção de medicamentos, insumos e diagnósticos, para atender da saúde básica à medicina de alta complexidade. Para o governador Camilo Santana, com as ações da Fiocruz e o PITS, o Ceará se coloca no centro dos avanços em saúde pública no Brasil. “Nenhum país se desenvolve sem investir em pesquisa e tecnologia. Esse é o caminho, um divisor de águas para o Ceará e um marco importante que muito nos honra”, ressaltou Camilo. Entre as obras estruturais do Estado para a região estão os quase 14 quilômetros da CE-010 que levam até o PITS e o acesso local da rodovia até a sede da Fiocruz, via Secretaria da Infraestrutura do Ceará (Seinfra), com mais de R$ 125 milhões investidos.

 

A presidente da Fiocruz, Nísia Trindade Lima, classificou a inauguração da sede como um marco para o Estado e para o Brasil. “Nossa visão é a de, através de um complexo da saúde, construirmos um novo modelo econômico que nos ajude a pensar um projeto de pais soberano e mais justo”. Ela cita trabalhos já em andamento em diagnósticos e produção de biofármacos em parceria com instituições estaduais. “A Fiocruz é parceira do Polo; não vai se fechar em si mesma”, arremata. Já o prefeito de Eusébio, Acilon Gonçalves, frisou os esforços de todos os que trabalharam para a construção do equipamento. Segundo ele, a Fiocruz ja se tornou referência no município. “Posso dizer que hoje temos o maior polo tecnológico de saúde do Brasil”.

 

O projeto da sede no Ceará foi idealizado há mais de uma década, a partir de uma visão da ciência, tecnologia e inovação como pilares fundamentais para a redução das desigualdades regionais do País. A criação da unidade se deu por meio de esforços em conjunto da Fiocruz, do Governos do Ceará e do município de Eusébio, além de universidades cearenses. A iniciativa tem como objetivo produzir novas abordagens, alternativas e inovações que favoreçam a consolidação do SUS e, em consequência, promovam inclusão social e fortalecimento da democracia.

 

 

 

(Fonte: Panorama Farmacêutico – 27/06/2018)

Destaques

Livro Branco da Inovação Tecnológica

Instituições Associadas

ABIFINA
ABIMO
ABINEE
ABIQUIM
ALANAC
FIEMG
IPD FARMA
SEBRAE