Rio de janeiro
Agenda Inovação Maio -   Junho    -     Julho   Avançar Voltar 2019 -   2020 Avançar
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • 01
  • 02
  • 03
  • 04
  • 05
  • 06
  • 07
  • 08
  • 09
  • 10
  • 11
  • 12
  • 13
  • 14
  • 15
  • 16
  • 17
  • 18
  • 19
  • 20
  • 21
  • 22
  • 23
  • 24
  • 25
  • 26
  • 27
  • 28
  • 29
  • 30
  • 31
SENAI

Notícias

Edital Senai Inovação 2008 deve beneficiar mais empresas

O Edital Senai Inovação 2008, que teve seu prazo encerrado no dia 20 de junho, contabilizou 99 projetos de inovação inscritos por empresas em parceria com unidades regionais do Senai. Os projetos, vindos de 22 estados brasileiros, concorrem a uma verba total de R$ 4,7 milhões para desenvolver produtos e processos inovadores. As unidades do Rio Grande do Sul, com 13 propostas, e São Paulo, com 11, foram as que mais enviaram projetos. Os resultados serão divulgados a partir de 17 de julho e a verba será liberada até 15 de setembro.


No edital do ano passado, 97 empresas apresentaram projetos de inovação e, destas, apenas 18 foram selecionadas. Em 2008, o órgão pretende ampliar sua atuação e selecionar um número maior de projetos. "Nosso objetivo é que o edital beneficie um número de empresas superior ao do ano passado", afirma o gerente executivo da Unidade de Tecnologia Industrial (Unitec), Orlando Clapp. Os 99 projetos apresentados este ano passaram por uma triagem bem mais exigente, já que o edital de 2008 prioriza produtos que sejam viáveis em 12 meses. O objetivo desta medida é estimular inovações que possam chegar rapidamente ao mercado.

 

Além disso, a exigência da participação das empresas no processo de desenvolvimento também aumentou. Segundo o analista da Unitec Mateus Freitas, o objetivo desta demanda é fazer com que as empresas assimilem a cultura da inovação em seus processos internos. Assim, foi acrescentada na edição deste ano a obrigatoriedade da participação de profissionais especialistas da área técnica da empresa. "Nos editais anteriores, quando o empresário não participava ativamente, após a conclusão do projeto ele ficava refém do Senai em relação à manutenção e aprimoramento do produto ou processo", explica Freitas. Este ano, os valores por proposta foram divididos em duas classes: a primeira até R$ 100 mil e a segunda com aporte de até R$ 200 mil.

 

O Edital Inovação 2008 recebeu um aporte de R$ 2, 2 milhões do Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT) e do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) que se soma aos R$ 2,5 milhões já previstos, num total de R$ 4,7 milhões para a inovação tecnológica no País. O MCT agregou R$ 1 milhão para custeio dos projetos selecionados. Mas a novidade este ano é a parceria com o CNPq, que está disponibilizando R$ 1,2 milhão para bolsas de Desenvolvimento Tecnológico e Industrial nível 1. A estimativa é de que será possível ter um bolsista para até 25 projetos. "Os bolsistas vão trabalhar nas unidades regionais atendendo ao projeto específico," diz o gerente de Desenvolvimento Tecnológico do Senai Nacional, Marcelo Oliveira Gaspar de Carvalho.

 

Fármacos, eletroeletrônica e biocombustíveis

 

Marcelo Gaspar ressaltou a expressiva participação em 2008 do setor de fármacos. Pelo menos 10% dos projetos apresentados são da área farmacêutica. "É um segmento que não participava do Edital Inovação. Este ano, é algo marcante. Fármacos é uma prioridade de governo e as empresas começam a se mobilizar para participar de editais," diz. Outra tendência observada que começou no edital do ano passado e que em 2008 se intensificou é a significativa participação do setor de eletroeletrônica. "Nos três primeiros editais foi praticamente nulo, no edital passado tivemos três propostas e este ano está muito forte. Isso se deve a uma grande participação do Senai de Minas Gerais, em especial da região de Santa Rita do Sapucaí, conhecida como Vale da Eletrônica," observa o analista Mateus Freitas. Ele também destacou a grande participação do setor de biocombustíveis. Essas áreas são contempladas na Política de Desenvolvimento Produtivo do governo federal lançada no dia 12 de maio. "Sempre recebemos também muitos projetos na área ambiental, de redução de impacto ao meio ambiente," completa o analista.

 

 

(Fonte: Notícias Protec - 26/06/2008)

 

 

 

 

Mais notícias de apoio técnico à inovação 

Instituições Associadas

ABIFINA
ABIMO
ABINEE
ABIQUIM
ALANAC
FIEMG
IPD FARMA
SEBRAE