Rio de janeiro
Agenda Inovação Abril -   Maio    -     Junho   Avançar Voltar 2019 -   2020 Avançar
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • 01
  • 02
  • 03
  • 04
  • 05
  • 06
  • 07
  • 08
  • 09
  • 10
  • 11
  • 12
  • 13
  • 14
  • 15
  • 16
  • 17
  • 18
  • 19
  • 20
  • 21
  • 22
  • 23
  • 24
  • 25
  • 26
  • 27
  • 28
  • 29
  • 30
SENAI

Notícias

Fábrica de argamassa foi inaugurada com inovação no Rio

O governador do Estado do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, inaugurou a nova Fábrica de Argamassa do Grupo Mil (Argamil), no município de Santo Antônio de Pádua (RJ), no dia 11/06. Participaram do evento o subsecretário de Coordenação das Unidades de Pesquisa do Ministério da Ciência e Tecnologia, Luiz Fernando Schettino, e os diretores do Instituto Nacional de Tecnologia (INT), Domingos Manfredi Naveiro, e do Centro de Tecnologia Mineral (Cetem), Adão Benvindo da Luz, marcando a participação destas unidades do Ministério na elaboração da tecnologia utilizada.

Resultado da parceria envolvendo o Governo estadual, a Prefeitura Municipal de Santo Antônio de Pádua e a empresa Argamil, a nova Fábrica de Argamassas vai contar com uma inovação para o aproveitamento do pó fino proveniente da serragem de rochas ornamentais que foi desenvolvida, patenteada e transferida pelo Instituto Nacional de Tecnologia (INT) e pelo Centro de Tecnologia Mineral (Cetem). A solução deu destino a um sério problema ambiental. O resíduo, que antes era levado para o solo e mananciais pela água utilizada no processo, passou a ser retido e reutilizado.

 

Em seu estudo inicial, o INT identificou possíveis usos para o pó residual, desenvolvendo três produtos que o utilizam como matéria-prima: cerâmica vermelha (telhas e tijolos), borracha (para uso não estrutural) e a argamassa. Paralelamente, o Cetem desenvolveu o processo de destilação dos resíduos, onde o pó fica retido em tanques, que também permitem a reutilização da água - outra contribuição fundamental para o problema de escassez do recurso na região.

 

O projeto que permitiu o desenvolvimento dessa nova tecnologia e a articulação com a iniciativa privada, consolidada com o grupo Mil, foi viabilizado pela Rede Cooperativa de Pesquisa e Uso de Bens Minerais destinados à Construção Civil (Retecmin), coordenada pelo Departamento de Recursos Minerais do Estado do Rio de Janeiro (DRM-RJ). Com recursos da Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (Faperj) e da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), a Retecmin centraliza no Estado do Rio de Janeiro pesquisas envolvendo recursos minerais, com foco na solução das demandas da produção de rochas ornamentais na região noroeste do estado, especialmente em Santo Antônio de Pádua.

 

A nova fábrica da Argamil produzirá até 20 mil toneladas de argamassas ao mês e vai gerar 100 empregos diretos. O empreendimento ainda concentra o apoio do Sindicato do Setor de Pedras Decorativas (Sindgnaisses), do Sebrae-RJ e da Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan).

 

As negociações para a cessão e transferência da tecnologia acontecem graças à Lei de Inovação e envolvem a empresa - Argamil -, o INT e o Cetem, sendo conduzidas pelo Núcleo de Inovação Tecnológica do INT e pesquisadores das duas instituições. Será também a primeira vez que servidores de instituições de pesquisas receberão parte dos royalties de uma patente por sua invenção.

 

Um dos responsáveis pela patente da nova fábrica, o tecnologista José Carlos da Rocha, do INT, diz-se satisfeito com a conclusão desse processo de transferência tecnológica e já se mostra na expectativa do próximo projeto. Também desenvolvida no âmbito da Retecmim, a nova patente viabilizada pelo pesquisador dá conta do uso dos resíduos grandes de rochas para a produção de rochas artificiais. O projeto, que conta com R$ 270 mil de apoio da Faperj, está em fase final de estudos de viabilidade técnico-econômica para implantação de uma nova fábrica, também no município de Santo Antônio de Pádua.

 

 

(Fonte: Instituto Nacional de Tecnologia - 11/06/2008)

 

 

 

Notícia Relacionada

 

INT apóia o pequeno empresário por meio do Progex e do Prumo

Instituto Nacional de Tecnologia conta com 26 laboratórios, dos quais nove credenciados pelo Inmetro. Entre as áreas atendidas, química, tecnologia dos materiais, energia e meio ambiente

 

 

Mais notícias de apoio técnico à inovação

Instituições Associadas

ABIFINA
ABIMO
ABINEE
ABIQUIM
ALANAC
FIEMG
IPD FARMA
SEBRAE