Rio de janeiro
Agenda Inovação Junho -   Julho    -     Agosto   Avançar Voltar 2019 -   2020 Avançar
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • 01
  • 02
  • 03
  • 04
  • 05
  • 06
  • 07
  • 08
  • 09
  • 10
  • 11
  • 12
  • 13
  • 14
  • 15
  • 16
  • 17
  • 18
  • 19
  • 20
  • 21
  • 22
  • 23
  • 24
  • 25
  • 26
  • 27
  • 28
  • 29
  • 30
SENAI

Notícias

Seminário difunde tecnologias simples para pequenos negócios

Levantamento do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) aponta que 31% das empresas industriais no Brasil não fizeram qualquer investimento em tecnologia nos últimos dez anos, exceto em pequenas melhorias. A maior parte da indústria - cerca 60 mil - é composta por empresas que não se diferenciam e têm baixa produtividade. Nesta categoria estão concentradas as pequenas e médias empresas, que ocupam em média 34,2% dos empregados. Entre as empresas que ocupam de 30 a 100 empregados, apenas 50% delas realizaram investimentos. Esse percentual sobe nas empresas com mais de 500 pessoas ocupadas - 94% delas realizaram investimentos todos os anos.

Disseminar o conceito de tecnologia e massificar seu uso foi o que motivou o Governo do Estado de Mato Grosso, por meio da Secretaria de Ciência e Tecnologia, e o Sebrae/MT a organizar o Seminário Tecnologia para Pequenos Negócios, cuja primeira edição ocorre entre os dias 27/05 e 29/05, em Barra do Garças. O seminário, com palestras e oficinas, visa promover a transferência de tecnologia para as micros e pequenas empresas (MPEs) por meio de acesso às informações, compreensão e aplicação de novas tecnologias para melhorar a qualidade e a produtividade das empresas de pequeno e médio porte.

"O grande entrave das micro e pequenas empresas é a falta de acesso a tecnologias que possam melhorar a produtividade e a qualidade dos produtos, agregando valor a eles para que se tornem mais competitivos", ressalta Antônio Carlos Trita, da Unidade de Acesso à Tecnologia do Sebrae/MT. Segundo ele, serão repassadas as tecnologias básicas e simples. "Ninguém está falando de tecnologia de alta complexidade, vamos tratar de coisas simples que todo empresário precisa conhecer e utilizar, como conhecer bem seu próprio produto, processo de fabricação, custos e coisas do gênero", diz.

Durante o ano, o evento será levado a cidades pólos de todas as regiões de Mato Grosso - Alta Floresta, Cáceres, Rondonópolis, Sinop e Tangará da Serra. O formato do seminário será o mesmo, no entanto, os temas são adequados a cada região.

No seminário de Barra do Garças, estão programadas palestras com os temas tecnologia e inovação como sinônimos de melhorias em produtos e processos no cotidiano das MPEs, tecnologia de gestão ambiental, incubadora de empresas, boas práticas de manipulação de alimentos e design de artesanato, e oficinas de higiene e manipulação de alimentos e modelagem para confecção. O seminário é voltado para empreendedores de diversos setores da economia, profissionais liberais, artesãos, professores e estudantes.


Programa de Alavancagem Tecnológica

Além do Seminário de Tecnologia, será lançado em Mato Grosso o Programa de Alavancagem Tecnológica (PAT), desenvolvido pelo Sebrae junto com a Associação Nacional de Pesquisa, Desenvolvimento e Engenharia das Empresas (Anpei), com o objetivo de transferir tecnologia para as MPEs.

A metodologia desse programa, que foi testada inicialmente em São Paulo, leva o empresário para a sala de aula ensinando a ele dicas e práticas de engenharia de gestão para serem aplicadas na empresa. "Ele mesmo vai ter condições de arrumar a própria empresa", diz Trita, da Unidade de Acesso à Tecnologia do Sebrae/MT.

A primeira turma em Mato Grosso começa suas atividades no dia 2 de junho em Cuiabá, e será composta por empresários do setor moveleiro. No início de julho, será a vez de Rondonópolis, com um grupo de empresários do setor de confecção. "Estamos atuando em várias frentes para que as empresas realmente incorporem a tecnologia em todos os seus processos", afirma Trita, acrescentando que está sendo desenvolvido ainda um trabalho com a Secretaria de Ciência e Tecnologia para utilização da biomassa na geração de energia.

 

 

(Fonte: Agência Sebrae - 27/05/2008)

 

 

Mais notícias de apoio técnico à inovação 

 

 

Instituições Associadas

ABIFINA
ABIMO
ABINEE
ABIQUIM
ALANAC
FIEMG
IPD FARMA
SEBRAE