Rio de janeiro
Agenda Inovação Junho -   Julho    -     Agosto   Avançar Voltar 2019 -   2020 Avançar
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • 01
  • 02
  • 03
  • 04
  • 05
  • 06
  • 07
  • 08
  • 09
  • 10
  • 11
  • 12
  • 13
  • 14
  • 15
  • 16
  • 17
  • 18
  • 19
  • 20
  • 21
  • 22
  • 23
  • 24
  • 25
  • 26
  • 27
  • 28
  • 29
  • 30
SENAI

Notícias

Brasil é vice-campeão mundial em formação profissional

O Brasil foi o segundo melhor colocado entre os 48 países participantes da 39º WorldSkills Competition, o maior torneio de formação profissional do mundo. Ao conquistar duas medalhas de ouro, três de prata, quatro de bronze e sete certificados de excelência - entregue para estudantes que obtiveram mais de 85% de aproveitamento - os alunos do Senai consolidam sua melhor participação na competição em 13 participações no evento. Dos 24 representantes brasileiros em 20 ocupações levados em novembro ao Japão - sede da competição neste ano - 19 voltaram ao Brasil com premiação. O Brasil foi superado apenas pela Coréia do Sul, e ficou acima de países como o Reino Unido, Japão, Estados Unidos, França, Alemanha, Itália, Canadá, Austrália e Suécia.

 

Segundo o presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI) Armando Monteiro Neto, que também preside o Conselho Nacional do Senai, o desempenho da delegação mostra que os cursos da entidade atendem os rigorosos padrões internacionais de qualidade. Realizado há mais de meio século, o torneio é promovido pela International Vocational Training Organization a cada dois anos. Seu objetivo é fomentar o intercâmbio entre estudantes ou jovens profissionais de várias regiões do mundo, que buscam o aprimoramento profissional por meio da troca de experiências e do contato com novas competências.

O evento também é uma vitrine altamente especializada, onde empresas e instituições de ensino apresentam o melhor de seus jovens talentos e tecnologias. Por suas instalações, circulam milhares de visitantes, empresários, observadores, trabalhadores, todos comprometidos com o objetivo de comparar e avaliar a qualidade da mão-de-obra desenvolvida em seus países.

Desde sua estréia na competição em 1983, o Brasil foi representado pelo Senai. Neste período, já acumulou 25 medalhas e 56 certificados de excelência. No ano passado, a entidade conquistou duas medalhas de prata e três de bronze, ficando em 7º lugar, na classificação geral, entre 37 participantes. Antes de chegar nesta etapa, os alunos passaram por seletivas locais e estaduais e encararam uma maratona de treinamentos para reforçar a execução de exercícios teóricos com alto grau de dificuldade e adquirir domínio das tarefas práticas. Toda esta fase de preparação é complementada por acompanhamento nutricional, físico e psicológico.

Delegação

Alunos do Senai das regiões Sul e Nordeste se destacaram. Os vencedores do ouro foram: Anderson Carlos Moreira Tavares, do Senai de Pernambuco, na ocupação de Tecnologia da Informação e que também levou uma medalha de honra por ficar em sétimo lugar entre os 20 melhores competidores; e Lucas Gonçalves, do Senai do Rio Grande do Sul, na habilitação Mecânica de Refrigeração.

Duas pratas foram angariadas nas ocupações de Mecatrônica, pela dupla gaúcha Everton Toigo e Felipe Mendonça Trindade, e outra prata em Web Design, com a catarinense Carla Marangoni. O aluno pernambucano Elton Benigno Coelho levou o bronze na competição de Desenho Mecânico em CAD.

Dos outros estados vieram certificados pelas mãos dos estudantes: Leando Rodrigues de Souza (MG), em Instalações Elétricas; Adriano Censi (RS), em Joalheria; Max Wendell Morais Pereira (RN), em Soldagem; e Thiago Leon da Silva Marti (RJ), em Design Gráfico.

 

(Fonte: Fieac, Fiesp e Senai)

 

Notícias relacionadas

 

R$ 15 milhões para micro, pequenas e médias empresas
Verba é destinada à incorporação de pesquisadores nas empresas. Objetivo é estimular a absorção de profissionais qualificados para trabalhar com Pesquisa e Desenvolvimento

 

R$ 50 milhões do CNPq para inovação em recursos humanos
CNPq destina verba à formação de profissionais de áreas estratégicas como energia nuclear, biocombustíveis e mecânica, seguindo as diretrizes do Plano de C&T e Inovação

 

Acordo apoia inovação e formação de profissionais para indústria
CNI e Capes assinam protocolo para estimular a formação de pessoal qualificado para a indústria e o desenvolvimento de tecnologias com aplicação prática nas empresas

 

 

 

Mais notícias de apoio técnico à inovação

Instituições Associadas

ABIFINA
ABIMO
ABINEE
ABIQUIM
ALANAC
FIEMG
IPD FARMA
SEBRAE