Rio de janeiro
Agenda Inovação Abril -   Maio    -     Junho   Avançar Voltar 2019 -   2020 Avançar
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • 01
  • 02
  • 03
  • 04
  • 05
  • 06
  • 07
  • 08
  • 09
  • 10
  • 11
  • 12
  • 13
  • 14
  • 15
  • 16
  • 17
  • 18
  • 19
  • 20
  • 21
  • 22
  • 23
  • 24
  • 25
  • 26
  • 27
  • 28
  • 29
  • 30
SENAI

Notícias

Senai lança edital de apoio à inovação 2008

O Edital Senai - Inovação 2008 foi lançado nesta segunda-feira (18/02) através de uma teleconferência nacional com cerca de 300 gerentes de unidades do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) e técnicos de setores industriais de 26 estados do país. Com a liberação de R$ 2,5 milhões, o objetivo da proposta feita aos Departamentos Regionais (DR) do Senai é identificar demandas do setor produtivo, investir em infra-estrutura, recursos humanos e serviços tecnológicos para, por meio da pesquisa aplicada, apoiar indústrias brasileiras. O resultado que se espera são a geração de empregos de melhor qualidade e a maior competitividade no mercado nacional.

 

Marcelo Oliveira Gaspar de Carvalho, gerente de Desenvolvimento Tecnológico do Senai, iniciou a reunião mostrando exemplos de sucesso de empresas de cinco estados que receberam apoio no edital anterior. De acordo com depoimentos dos empresários, o Senai oferece aos pequenos negócios a possibilidade de competir com os grandes, ao criar um diferencial tecnológico e uma inovação no mercado.

 

Explicando que as propostas desta quinta edição devem ser elaboradas em conjunto pelos DRs e empresas, o analista da Unidade de Tecnologia Industrial do Departamento Nacional (DN), Mateus Simões de Freitas, alertou que o projeto de pesquisa e desenvolvimento precisa apresentar um produto ou processo inovador como resultado final, incorporado na linha de produção da empresa ou disponível ao acesso direto do consumidor. A ausência deste caráter é fator eliminatório, já que o foco do Edital está no setor produtivo.

 

Os projetos aprovados recebem do Senai equipe qualificada, laboratórios atualizados e núcleos de informação de apoio à inovação. A empresa participa com a equipe especializada, os insumos necessários para o desenvolvimento e a experiência relativa ao público-alvo. Os ganhos são para ambos: a empresa tem produto inovador de valor agregado, aumento de competitividade e maior alcance de mercado; o Senai ganha a absorção do conhecimento, a ser revertido em cursos técnicos e prestação de serviços, além do contato direto com o empresário e com a indústria brasileira.

 

No entanto, o bônus apenas é possível se empresa e Senai estiverem envolvidos ativamente na realização do projeto. Para garantir este compromisso, foi acrescentada na edição deste ano a obrigatoriedade da participação de profissionais especialistas da área técnica tanto da empresa, quanto do Senai. "Nos editais anteriores, após a conclusão do projeto, quando o empresário não participava ele ficava refém da instituição em relação à manutenção e aprimoramento do produto ou processo. Em outros casos, o empresário trabalhava sozinho e o Senai apenas administrava os recursos, o que não é nossa meta", explicou Freitas.

 

Com o objetivo de acompanhar as inovações existentes, direcionar sua atuação e ampliar o campo de capacidade tecnológica, o Senai solicita a apresentação de um histórico de PDI e oferece benefícios extras aos projetos de complexidade tecnológica - a exemplo dos setores de energias renováveis, eletroeletrônico e nanotecnologia -, embora continue a apoiar áreas tradicionais como alimentos, têxtil, couro e calçado.

 

Os interessados em participar do Edital 2008 devem elaborar suas propostas e negociar com as unidades regionais do Senai até o dia 15 de maio, dada limite para o recebimento dos projetos pelo DN. O envio acontecerá via plataforma SGPE - Inovação, no site do Senai.

 

Novidades de 2008

 

O Edital deste ano traz algumas definições, anexadas ao documento principal, que se propõem a esclarecer cada ponto citado. "A iniciativa visa a dar maior clareza aos critérios de avaliação dos projetos e atende à necessidade que os regionais tinham de maior embasamento sobre o conteúdo das propostas", expõe Marcelo Gaspar.

 

Com a facilidade para compreender o Edital, sendo ele direcionado a empresas de qualquer porte - de incubadas a grandes - e não havendo restrição ao número de projetos enviados por cada DR, o Departamento Nacional espera um grande aporte de concorrentes, o que ocasionou a necessidade de apresentação de um Plano de Negócio e de um Relatório de Pesquisa Patentária.

 

O Plano de Negócio é um estudo de mercado - fornecimento, condições e demanda - a ser desenvolvido pela empresa. Sua obrigatoriedade gerou debate entre os participantes, que questionaram a viabilidade de tal estudo para pequenos negócios. No entanto, os argumentos contrários ao Plano foram rebatidos por Gaspar, que colocou este mecanismo como instrumento de garantia da sobrevivência dos projetos. "Sabemos que, em projeto inovador, é complicado se fazer essa avaliação, mas entendemos também que esta análise é fundamental - já que o edital envolve um aporte considerável de recursos".

 

Quanto ao relatório de pesquisa sobre patentes, Mateus de Freitas garantiu sua necessidade para comprovar que se trata de produto ou processo sem registro no país. "Este relatório não é para eliminar projetos que não tenham a inteligência de patente; é apenas uma proteção para o Senai e uma evidência de nosso caráter inovador", informou. A pesquisa é limitada às patentes registradas no Brasil e deve ser realizada através da base de dados do INPI.

 

Veja aqui o edital na íntegra

(Kareen Arnhold para Protec Notícias - 19/02/2008)

 

Notícias relacionadas

 

Senai Inovação: saiba mais sobre projetos de editais anteriores
Conheça produtos desenvolvidos em parceria com o Senai e veja como a inovação, traduzida em mudanças simples, pode aumentar a competitividade da sua empresa

 

Senai: Edital Inovação 2008 será lançado em fevereiro
Pequenas e médias empresas têm até maio para enviar as propostas e concorrer à subvenção. Verba prevista é de R$ 2,5 milhões, com valores por projeto de R$ 50 mil a R$ 200 mil

 

 

 

Mais notícias de apoio técnico à inovação

Instituições Associadas

ABIFINA
ABIMO
ABINEE
ABIQUIM
ALANAC
FIEMG
IPD FARMA
SEBRAE