Rio de janeiro
Agenda Inovação Julho -   Agosto    -     Setembro   Avançar Voltar 2019 -   2020 Avançar
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • 01
  • 02
  • 03
  • 04
  • 05
  • 06
  • 07
  • 08
  • 09
  • 10
  • 11
  • 12
  • 13
  • 14
  • 15
  • 16
  • 17
  • 18
  • 19
  • 20
  • 21
  • 22
  • 23
  • 24
  • 25
  • 26
  • 27
  • 28
  • 29
  • 30
  • 31
RETS

Notícias - RETS

Stara vai fabricar e exportar tratores

A empresa gaúcha Stara, fabricante de implementos agrícolas, passará a produzir tratores no Brasil e a exportá-los. A informação é do diretor comercial da empresa, Fernando Trennepohl. A companhia entra na área esta semana com a importação de tratores da Argentina. O plano é primeiramente comprar os veículos prontos da nação vizinha, para vendê-los com a marca Stara no Brasil, e depois, a partir agosto de 2012, importá-los em CKD e montá-los no País. Para depois de 2013 será pensado o projeto de fabricação total em terras brasileiras. A exportação, diz Trennepohl, deve ser feita já quando os tratores forem montados por aqui.

Como a produção, a princípio, não deve ser muito volumosa, não haverá muito espaço, no entanto, para exportações. "Vamos exportar alguma coisa", diz Trennepohl, sobre a fase da montagem no Brasil. Ele pensa no Leste Europeu como um dos mercados de destinos para os tratores Stara no exterior. De acordo com o diretor, a agricultura na região é similar à brasileira, com grandes extensões de terra, o que demanda também tratores de grande porte. Segundo Trennepohl, os veículos que a Stara vai importar, e depois produzir no Brasil, são robustos, para serviços na lavoura.

Quem vai fornecer os tratores importados para a Stara é a argentina Pauny. A previsão da companhia é que até o final do ano que vem sejam comercializadas 450 unidades, entre importados e montados no Brasil. Para levar o projeto dos tratores adiante, a Stara deve, inclusive, abrir uma nova fábrica no País.

Atualmente, a indústria possui uma unidade fabril na cidade gaúcha de Não-Me-Toque e uma fundição no município de Carazinho, também no Rio Grande do Sul. A produção de implementos agrícolas da Stara é de 11 mil unidades ao ano e a exportação representa 10% do total. De acordo com Trennepohl, os equipamentos vão para 35 países, principalmente Leste da Europa, América do Sul e África. Entre os africanos, o Sudão, que é árabe, importa os produtos Stara.

A Stara tem 51 anos de mercado e é familiar. Ela foi fundada pelo bisavô materno de Trennepohl, Johannes Bernardus Stapelbroek. A companhia emprega 1.700 pessoas e fabrica produtos como plantadeiras, pulverizadores, pás carregadoras, distribuidores de fertilizantes, reboques, entre outros.



(Fonte: Agência Brasil-Árabe - 17/08/2011)

Instituições Associadas

ABIFINA
ABIMO
ABINEE
ABIQUIM
ALANAC
FIEMG
IPD FARMA
SEBRAE