Rio de janeiro
Agenda Inovação Agosto -   Setembro    -     Outubro   Avançar Voltar 2019 -   2020 Avançar
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • 01
  • 02
  • 03
  • 04
  • 05
  • 06
  • 07
  • 08
  • 09
  • 10
  • 11
  • 12
  • 13
  • 14
  • 15
  • 16
  • 17
  • 18
  • 19
  • 20
  • 21
  • 22
  • 23
  • 24
  • 25
  • 26
  • 27
  • 28
  • 29
  • 30
  • 31
RETS

Notícias - RETS

Planejamento estratégico da Rets: contagem regressiva

A uma semana do IX Encontro Nacional da Inovação Tecnológica (Enitec), as Entidades Tecnológicas Setoriais (ETS) se organizam para o painel que será dedicado à definição de linhas referenciais para o planejamento estratégico de sua rede (Rets). A reunião será realizada no segundo dia do Enitec, que acontecerá em 20 e 21 de outubro, no São Paulo Center, localizado na Av. Lineu de Paula Machado, 1088/1100, Cidade Jardim, São Paulo. Para fomentar o debate, já está no ar o blog Fórum Rets (http://forumrets.zip.net), em que as entidades podem publicar suas sugestões.

Gilberto Pereira, da Associação Brasileira de Metalurgia (ABM), aponta os desdobramentos esperados para o planejamento. "A Rets deve estabelecer sua agenda de trabalho a partir da definição clara de sua missão, valores, partes interessadas, estrutura de governança e responsabilidades. Considero importante fortalecer a rede, contando, inclusive, com um comitê articulador."

Para Pereira, também é fundamental o grupo identificar o potencial de cada ETS, levando em consideração seu poder de influência e o porte do setor. "Isso nos dará um panorama de como a Rets se encontra hoje e como deverá encaminhar futuramente seus pleitos", defende.

Quanto aos planos de ação da Rets, João Conde, diretor-executivo da Associação Brasileira de Ensaios Não Destrutivos e Inspeção (Abendi), considera necessário incluir a criação de um canal de comunicação direto e contínuo entre o governo e a Rede. Por isso, sugere a instalação de um fórum nacional para as ETS discutirem com dirigentes públicos a inovação, além de mecanismos específicos de fomento para cada segmento industrial.

Até hoje, o incentivo do governo à inovação está principalmente calcado na academia e nos Institutos de Ciência e Tecnologia (ICTs), deixando à margem as entidades setoriais, na visão de Conde. "As ETS têm um papel importante, mas encontram pouco eco para suas reivindicações dentro do governo. Temos grande expectativa em relação ao planejamento estratégico da Rets, pois nos permitirá unir esforços para mobilizar o governo quanto a políticas mais eficazes de inovação tecnológica nas indústrias brasileiras", afirma Conde.

 

(Fonte: Protec - 07/10/2010)

Instituições Associadas

ABIFINA
ABIMO
ABINEE
ABIQUIM
ALANAC
FIEMG
IPD FARMA
SEBRAE