Rio de janeiro
Agenda Inovação Julho -   Agosto    -     Setembro   Avançar Voltar 2018 -   2019 Avançar
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • 01
  • 02
  • 03
  • 04
  • 05
  • 06
  • 07
  • 08
  • 09
  • 10
  • 11
  • 12
  • 13
  • 14
  • 15
  • 16
  • 17
  • 18
  • 19
  • 20
  • 21
  • 22
  • 23
  • 24
  • 25
  • 26
  • 27
  • 28
  • 29
  • 30
  • 31
Políticas Públicas e Economia

Notícias - Políticas Públicas e Economia

China quer parceria com Brasil em meio à crise global

Analistas afirmaram que a China está tentando uma parceria com o Brasil em meio à guerra comercial global. De acordo com os especialistas, nem a crise política brasileira e nem o desentendimento dos orientais com os norte-americanos estão afastando seus investidores do País.

 

Segundo os analistas, o Brasil encabeça o mapa de investimentos da China por ser o único país continental que não está envolvido com entraves políticos de fronteira ou diplomacia, como acontece na Rússia, na Índia e nos Estados Unidos. Eduardo Centola, sócio do Banco Modal, instituição financeira que mantém parceria com a estatal China Communications Construction Company (CCCC), diz que os asiáticos veem o investimento como uma forma de acordo. "Para o chinês, o investimento não é resultado de uma parceria geopolítica, ele é parte dessa parceria", afirma.

 

Um dos setores que mais deve atrair investimento dos chineses é o agronegócio. Para Kevin Tang, diretor-executivo da Câmara de Comércio Brasil-China, essa parceria pode se tornar vital e estratégica para as duas nações, já que a China não confia mais nos EUA. "À medida que um grande fornecedor de algo que é vital e estratégico para o país assume uma postura agressiva, a China precisa se resguardar. Na parte de alimentos e toda sua cadeia de insumos e logística, o Brasil é visto como um parceiro mais confiável", comenta.

 

Dados da consultoria Dealogic apontam que em 2017 a China investiu cerca de US$ 10,6 bilhões no Brasil. Apenas nesse ano, o Ministério do Planejamento já contabilizou aproximadamente US$ 1,3 bilhão vindo dos asiáticos.

 

 

 

(Fonte: Agrolink – 28/06/2018)

Destaques

Livro Branco da Inovação Tecnológica

Instituições Associadas

ABIFINA
ABIMO
ABINEE
ABIQUIM
ALANAC
FIEMG
IPD FARMA
SEBRAE