Rio de janeiro
Agenda Inovação Junho -   Julho    -     Agosto   Avançar Voltar 2019 -   2020 Avançar
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • 01
  • 02
  • 03
  • 04
  • 05
  • 06
  • 07
  • 08
  • 09
  • 10
  • 11
  • 12
  • 13
  • 14
  • 15
  • 16
  • 17
  • 18
  • 19
  • 20
  • 21
  • 22
  • 23
  • 24
  • 25
  • 26
  • 27
  • 28
  • 29
  • 30
Políticas Públicas e Economia

Notícias - Políticas Públicas e Economia

Finep destina R$ 7 milhões para projetos de P&D em telemedicina

A Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), do Ministério da Ciência e Tecnologia, vai destinar R$ 7 milhões para o apoio ao desenvolvimento tecnológico aplicados a ambientes de telemedicina e telessaúde. Uma chamada pública vai selecionar propostas de projetos de pesquisa e desenvolvimento (P&D) que visem utilizar as tecnologias de informação e comunicação para a saúde em benefício das populações de regiões carentes do país. A idéia é desenvolver soluções para melhorar a qualidade do diagnóstico e promover colaboração on-line entre médicos e pesquisadores. São duas linhas temáticas: imagens médicas e ferramentas de apoio à decisão médica.

 

Segundo o chefe do Departamento de Tecnologias Sociais da Finep, Maurício França, o que se pretende é oferecer aos profissionais da saúde pública ferramentas que permitam dar diagnósticos por imagens, além de implementar acessórios e aplicações de apoio à decisão médica em unidades do Sistema Único de Saúde (SUS), hospitais universitários e de ensino e instituições de saúde em regiões desprovidas de assistência médica. "Se em determinada cidade um clínico geral tem um quadro de problemática complexa, e não é especialista nessa área, ele poderá buscar a opinião de um especialista em um hospital das clínicas, por exemplo", disse.

 

Maurício França disse que a telemedicina não vai substituir as consultas médicas, mas complementar a atividade médica em regiões com precariedade de médicos. "Na telemedicina, o contato entre médico e paciente não é dispensado. Existem ferramentas auxiliares que permitem o acréscimo de informações por especialistas de outros locais", afirmou.

 

O valor do financiamento de cada projeto deve ficar entre R$ 200 mil e R$ 500 mil. De acordo com Maurício França, caso haja uma maior disponibilidade de recursos financeiros e orçamentários do governo federal, outras propostas poderão ser aprovadas, ultrapassando o valor já destinado. Os projetos vencedores serão contratados até o fim de 2007 e vão ter início em 2008. As propostas podem ser enviadas até 17 de setembro.

 

 

(Fonte: Agência Brasil - 13/08/07)

Instituições Associadas

ABIFINA
ABIMO
ABINEE
ABIQUIM
ALANAC
FIEMG
IPD FARMA
SEBRAE