Rio de janeiro
Agenda Inovação Setembro -   Outubro    -     Novembro   Avançar Voltar 2017 -   2018 Avançar
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • 01
  • 02
  • 03
  • 04
  • 05
  • 06
  • 07
  • 08
  • 09
  • 10
  • 11
  • 12
  • 13
  • 14
  • 15
  • 16
  • 17
  • 18
  • 19
  • 20
  • 21
  • 22
  • 23
  • 24
  • 25
  • 26
  • 27
  • 28
  • 29
  • 30
RETS

Notícias - RETS

Plataforma inteligente usará IoT para controlar sistemas de irrigação

O projeto Plataforma Inteligente de Gerenciamento de Água (em inglês, Swamp), uma parceria entre pesquisadores brasileiros e europeus, pretende levar o conceito de Internet das Coisas (IoT) para o campo, por meio de um sistema de irrigação a taxa variada. Será desenvolvida uma solução que distribui a quantidade exata de água na área de manejo determinada dentro da lavoura, permitindo mais eficiência no uso da água e maior produtividade, evitando desperdícios.

 

O produto será testado em dois tipos de irrigação. Na região do Matopiba, que compreende os estados do Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia, será aplicado um projeto de pivô central ligado a sensores inteligentes, nas culturas de soja e algodão. Já na Vinícola Guaspari, em Espírito Santo Pinhal (SP), um piloto do Swamp será testado em técnicas de gotejamento na produção vinhas. Outras duas unidades serão implementadas e avaliadas também na Europa.

 

Os sensores irão medir o potencial de água no solo, podendo detectar, por exemplo, a murcha permanente – no qual a planta não consegue mais retirar água do solo – e a capacidade de campo, que é a possibilidade máxima do solo em reter água antes do escorrimento superficial. O processo ainda leva em conta diversos outros fatores, como a topografia do terreno e a condutividade elétrica do solo.

 

Com esses dados, um processador Big Data conectado aos sensores vai interpretar os dados e dar respostas em tempo real, fazendo a gestão adequada do uso da água na irrigação. A iniciativa é uma das seis selecionadas pela 4ª Chamada Coordenada Brasil-União Europeia em Tecnologia de Informação e Comunicação (TIC), supervisionada pela Secretaria de Política de Informática do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC).

 

Liderada pelo pesquisador Carlos Kamienski, da Universidade Federal do ABC (UFABC), o projeto vai receber R$ 4,8 milhões do governo brasileiro, por meio da Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP), que utiliza recursos da Lei de Informática. Outros 1,5 milhão de euros serão financiados pelo programa Horizonte 2020 (H2020) da União Europeia.

 

No Brasil, o projeto é fruto de uma parceria entre a UFABC, a Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), a Fundação Educacional Inaciana “Padre Sabóia de Medeiros” (FEI), o Centro de Pesquisa e Inovação Brasil-Suécia (CISB) e a LeterTech Tecnologia Sustentável. Na Europa, participam outras cinco instituições: Instituto VTT – Centro de Pesquisa Técnica (Finlândia), Ixion – Indústria & Aeroespacial (Espanha), Intercrop – Agronegócios (Espanha), Universidade de Bologna (Itália) e Consorzio di Bonifica dell’Emilia Centrale (Itália).

 

“O fato de trabalhar em um consórcio com outras regiões, e também outros países, permite que pesquisadores com diferentes bagagens e expertises possam agir conjuntamente e compartilhar os resultados das experiências”, afirma Kamienski.

 

 

 

(Fonte: Agência ABIPTI – 05/09/2017)

Destaques

11º ENIFarMed

Livro Branco da Inovação Tecnológica

Inova Talentos

Instituições Associadas

ABIFINA
ABIMO
ABINEE
ABIQUIM
ALANAC
FIEMG
IPD FARMA
SEBRAE