Rio de janeiro
Agenda Inovação Abril -   Maio    -     Junho   Avançar Voltar 2019 -   2020 Avançar
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • 01
  • 02
  • 03
  • 04
  • 05
  • 06
  • 07
  • 08
  • 09
  • 10
  • 11
  • 12
  • 13
  • 14
  • 15
  • 16
  • 17
  • 18
  • 19
  • 20
  • 21
  • 22
  • 23
  • 24
  • 25
  • 26
  • 27
  • 28
  • 29
  • 30
Fármacos e Medicamentos

Notícias

Pfizer quer ampliar sua presença em países emergentes

A Pfizer, maior fabricante de medicamentos do mundo, espera concluir "nos próximos meses" algumas aquisições em países emergentes de forma a aumentar sua participação em um mercado estimado em US$ 80 bilhões, disse no domingo um executivo da companhia.

Com a competição acirrada nos mercados mais maduros, as grandes companhias farmacêuticas estão de olho nas nações emergentes. Com o objetivo de melhorar sua lucratividade, em janeiro a Pfizer adquiriu sua rival americana Wyeth por US$ 68 bilhões. E em busca de novas oportunidades de crescimento em genéricos e nos mercados emergentes, a Pfizer assinou, no mês passado, um acordo de licenciamento com duas companhias indianas, incluindo a Aurobindo Pharma.

 

"Teremos mais novidades nos próximos meses", disse o presidente da Pfizer para mercados emergentes, Jean-Michel Halfon. "Nós estamos vemos oportunidades surgindo da crise financeira oportunidades para construir parcerias em mercados emergentes." O executivo não quis dar maiores detalhes sobre a estratégia.

A Pfizer quer adicionar US$ 3 bilhões a seu faturamento anual em países emergentes até 2012 e está de olho em China, Brasil, México, Rússia, Turquia, Índia e, em menor grau, Oriente Médio. "Nós estamos em terceiro lugar nos mercados emergentes - com 4% de participação - e queremos ser o número um."

A venda de medicamentos nos países emergentes deve chegar a US$ 120 bilhões até 2012 e as maiores oportunidades de crescimento, segundo Halfon, estão na China. No primeiro trimestre, as vendas da Pfizer nos países mais populosos do mundo cresceram 28%.

A fabricante, que registrou faturamento de US$ 48 bilhões em 2008, verá seu faturamento declinar de forma significativa nos próximos anos devido ao fim da validade das patentes de vários de seus medicamentos, incluindo o campeão de vendas Lipitor, usado no tratamento de colesterol. Em resposta a essa perda de receita futura, a companhia adquiriu a Wyeth. "Estamos em um ambiente muito competitivo e precisamos tomar decisões muito rapidamente", disse Halfon. "A Wyeth vai adicionar uma receita significativa para a nossa companhia em mercados emergentes."

 

 

(Fonte: Reuters - 15/06/2009)

 

 

Notícias relacionadas

 

Mudanças na Ranbaxy indicam futuro dos laboratórios
Família Singh deixa o controle da companhia, após três gerações no comando. Gestão poderá dar novos rumos à empresa, que foca o mercado de genéricos em países emergentes

 

Emergentes alteram a geografia da indústria farmacêutica
Economias "farmaemergentes" contribuíram com 51% do crescimento do setor e devem movimentar US$ 95 bilhões em 2009. Genéricos ajudaram a ampliar esses mercados

 

Genéricos crescem 19,4% e atraem fabricantes estrangeiros
Pelo segundo trimestre consecutivo, genéricos registraram recorde de vendas em unidades. Para empresas estrangeiras, País é o mais atraente entre os mercados emergentes

 

Outras notícias de inovação em fármacos

Instituições Associadas

ABIFINA
ABIMO
ABINEE
ABIQUIM
ALANAC
FIEMG
IPD FARMA
SEBRAE