Rio de janeiro
Agenda Inovação Agosto -   Setembro    -     Outubro   Avançar Voltar 2019 -   2020 Avançar
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • 01
  • 02
  • 03
  • 04
  • 05
  • 06
  • 07
  • 08
  • 09
  • 10
  • 11
  • 12
  • 13
  • 14
  • 15
  • 16
  • 17
  • 18
  • 19
  • 20
  • 21
  • 22
  • 23
  • 24
  • 25
  • 26
  • 27
  • 28
  • 29
  • 30
  • 31
Fármacos e Medicamentos

Notícias

Laboratório divulga primeiro lote de vacina contra gripe suína

A empresa farmacêutica suíça Novartis informou nesta sexta-feira (12/06) ter produzido com sucesso o primeiro lote de uma vacina contra a gripe suína. A informação foi divulgada no dia seguinte ao anúncio da Organização Mundial de Saúde (OMS) de que a doença causada pelo novo tipo de vírus influenza A H1N1 atingiu o nível de pandemia. O termo tem relação apenas com a ampla distribuição geográfica da gripe suína, considerada uma doença "moderada".

A Novartis, que fez o anúncio semanas antes do esperado, afirmou que vai utilizar o primeiro lote de vacina para a avaliação pré-clínica e testes - os quais devem começar em julho. Segundo a empresa, a vacina foi feita em células, e não cultivada em ovos (técnica normalmente utilizada na fabricação de vacinas), porque permitiria maior rapidez no processo.

A OMS havia informado que as vacinas para a gripe suína deveriam estar aprovadas e prontas para venda em setembro e recomendou, nesta quinta-feira (11/06), que as autoridades reguladoras dos países trabalhem em conjunto para ajudar na aprovação rápida das vacinas.

A vacina anunciada pela Novartis foi produzida em uma fábrica em Marburg, na Alemanha. A companhia afirmou que a unidade poderá potencialmente produzir milhões de doses de vacina por semana.


A Novartis informou que mais de 30 governos solicitaram suprimentos do medicamento, incluindo o Departamento de Saúde dos Estados Unidos, que fez uma encomenda no valor de US$ 289 milhões em maio.

Algumas
das principais companhias farmacêuticas do mundo estão trabalhando no desenvolvimento de uma vacina contra o novo tipo de vírus influenza A H1N1, que causa a gripe suína. O anúncio de pandemia da OMS impulsionou as ações das farmacêuticas Glaxo, Novartis e Sanofi, que subiram entre 2% e 4,5% na bolsa de Nova York nesta quinta-feira.

Ao anunciar a pandemia, em Genebra, a diretora geral da OMS, Margareth Chan, recomendou aos laboratórios que primeiro terminassem a produção das vacinas contra a gripe comum para só então mobilizarem suas fábricas para a produção da nova vacina. O tempo estimado para que terminassem de produzir a vacina comum era de duas semanas.

Wayne Pisano, chefe de vacinas da Sanofi-Aventis, a maior produtora de vacina contra a gripe, disse nesta quinta-feira que a empresa poderia "produzir o maior número de doses de vacina no menor prazo". Ainda assim, ela disse que é preciso esperar quatro meses antes que o primeiro lote do produto estivesse pronto para venda. As farmacêuticas receberam amostras do novo vírus nas duas últimas semanas.



(Fonte: Folha Online - 12/06/2009)

 

 

Notícias relacionadas

 

Farmacêuticas correm para produzir vacina contra gripe suína
Expectativa é que nova vacina esteja pronta até o fim do ano. Segundo a OMS, importantes produtores de vacinas tinham solicitado amostras de "vírus de tipo selvagem" do vírus H1N1

 

Brasil defende que inovações contra A H1N1 sejam públicas
Juntamente com o México, País pede à Organização Mundial da Saúde (OMS) que acesso às tecnologias contra o novo tipo de influenza seja garantido às nações em desenvolvimento

 

Laboratórios poderão pesquisar vacina contra nova gripe
Anvisa libera laboratórios nacionais credenciados para pesquisar vacina contra a Influenza A H1N1 a iniciar a produção, sem a necessidade de pedir autorização prévia à agência

 

Outras notícias de inovação em fármacos

Instituições Associadas

ABIFINA
ABIMO
ABINEE
ABIQUIM
ALANAC
FIEMG
IPD FARMA
SEBRAE