Rio de janeiro
Agenda Inovação Abril -   Maio    -     Junho   Avançar Voltar 2019 -   2020 Avançar
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • 01
  • 02
  • 03
  • 04
  • 05
  • 06
  • 07
  • 08
  • 09
  • 10
  • 11
  • 12
  • 13
  • 14
  • 15
  • 16
  • 17
  • 18
  • 19
  • 20
  • 21
  • 22
  • 23
  • 24
  • 25
  • 26
  • 27
  • 28
  • 29
  • 30
Apoio Financeiro e Editais

Notícias

Faperj divulga lista de pré-aprovados em editais de inovação

A diretoria da Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (Faperj) divulgou, na última quinta-feira (30/10), os resultados preliminares dos Editais n.º 15, Programa Pappe Subvenção 02/06 - Rio Inovação 2008, e n.º 16, Programa Rio Inovação 2008 - Apoio à Inovação e à Difusão Tecnológica no Estado do Rio de Janeiro. Os projetos pré-selecionados são oriundos de micro e pequenas empresas situadas em 43 municípios do Estado do Rio de Janeiro.

 

Programa Pappe Subvenção - Rio Inovação 2008 tem 50 projetos pré-selecionados

 

Ao Programa Pappe Subvenção - Rio Inovação 2008, em parceria com a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), concorreram 110 projetos, tendo sido pré-selecionados 50. Voltado ao apoio de projetos de inovação tecnológica no estado, com potencial de inserção no mercado e/ou de alta relevância social, o programa dispõe de R$ 24 milhões, dos quais R$ 18 milhões são da Finep e R$ 6 milhões da Faperj. Deste total, 30% se destinam a projetos de empresas sediadas fora da região metropolitana do Rio de Janeiro.

 

Segundo as normas do edital, as propostas apresentadas devem ser desenvolvidas sobre temas priorizados pela Política Industrial, Tecnológica e de Comércio Exterior (Pitce), semicondutores, software e hardware (tecnologia de informação e comunicação, incluindo TV digital), bens de capital, fármacos e medicamentos - e atividades nas áreas de biotecnologia, nanotecnologia e biomassa/energias alternativas; temas estratégicos para o Estado do Rio de Janeiro nas áreas de segurança pública e saneamento; temas relacionados às atividades de micro e pequenas empresas prestadoras de serviços para a Refinaria de Itaboraí e Porto de Sepetiba; e temas relacionados à Construção Naval e Pólo Gás-Químico.

 

De acordo com o edital, são financiáveis itens de custeio indispensáveis à realização do projeto, como passagens e despesas de locomoção, exceto para o exterior; diárias para despesas realizadas no Brasil (até o limite de 5% do recurso solicitado); material de consumo; serviços de terceiros - pessoa física; serviços de terceiros - pessoa jurídica, inclusive locação de equipamentos; pequenas reformas e adaptações de infra-estrutura e instalações; e despesas com mão-de-obra própria (salários e encargos) para a consecução do objeto do projeto.

 

O secretário de Ciência e Tecnologia, Alexandre Cardoso, destacou a importância da parceria entre Faperj e Finep, principalmente por incentivar a participação de micro e pequenas empresas. "Este será o nosso desafio. E quanto mais conseguirmos pulverizar esses recursos em empresas que dificilmente têm acesso a esse tipo de verbas, melhor," disse o secretário.

 

Apoio à Inovação e à Difusão Tecnológica tem 240 projetos pré-selecionados

 

Com recursos da ordem de R$ 6 milhões, o Programa Rio Inovação 2008 - Apoio à Inovação e à Difusão Tecnológica no Estado do Rio de Janeiro se destina a financiar projetos de inovação ou de difusão de processos tecnológicos no estado, desenvolvidos por sociedades empresárias, classificadas como micros e pequenas empresas nacionais, isoladamente ou em consórcio; e empresários individuais. Neste edital, concorreram 349 projetos, tendo sido pré-selecionados 240, obedecidos os critérios previamente estabelecidos.

 

Esta iniciativa coloca-se em consonância com os processos modernos de avaliação do uso dos avanços tecnológicos, preconizados pelas Nações Unidas. É preciso que as propostas tenham potencial de inserção no mercado e/ou alta relevância social, além de contemplarem temas considerados como prioritários no estado, como arranjos produtivos locais (áreas de agropecuária, fruticultura, floricultura, rochas ornamentais, piscicultura e eletroeletrônica), design, ou ainda estarem relacionados com o uso da inclusão digital em empresas, visando à interação e ao incremento da produtividade. Neste edital, cada um dos projetos poderia solicitar recursos de até R$ 200 mil.

 

Podem ser financiadas despesas de custeio, como passagens e despesas de locomoção, exceto para o exterior; diárias para despesas realizadas no país (até o limite de 10% do montante solicitado); material de consumo; serviços de terceiros (pessoa física ou jurídica), inclusive locação de equipamentos e arrendamento mercantil; pequenas reformas e adaptações de infra-estrutura e instalações; e investimentos, como equipamentos e material permanente, até o limite de 60% do valor solicitado.

 

Os responsáveis pelas propostas pré-selecionadas de ambos os editais agora têm até o dia 14 de novembro para proceder à entrega da documentação de regularização da empresa. A divulgação dos resultados finais está prevista para acontecer a partir de 4 de dezembro.

 

O diretor-presidente da Faperj, Ruy Garcia Marques, comentou que, este ano, a Fundação vem oferecendo grande destaque ao setor de tecnologia, com a abertura de diversas chamadas para as quais já haviam sido alocados cerca de R$ 60 milhões. "Uma quantia muitas vezes superior ao que vinha sendo praticado, anteriormente, em programas com intercessão no setor tecnológico," afirmou. Marques ressaltou, ainda, a importância de que micro e pequenas empresas possam participar diretamente do desenvolvimento tecnológico do estado.

 

Voltada para micro e pequenas empresas, ambas as iniciativas visam aproximar micro e pequenas empresas dos recursos disponíveis para inovação. Seu objetivo é financiar projetos que apresentem soluções tecnológicas de impacto social ou comercial, que possam ser inseridos no mercado. "O investimento em inovação é essencial para garantir aos diversos segmentos das cadeias produtivas brasileiras níveis de competitividade internacional," explica o diretor de Tecnologia da Faperj, Rex Nazaré.

 

 

(Fonte: Faperj - 04/11/2008)

 

 

 

Mais notícias sobre recursos à inovação

Instituições Associadas

ABIFINA
ABIMO
ABINEE
ABIQUIM
ALANAC
FIEMG
IPD FARMA
SEBRAE