Rio de janeiro
Agenda Inovação Abril -   Maio    -     Junho   Avançar Voltar 2019 -   2020 Avançar
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • 01
  • 02
  • 03
  • 04
  • 05
  • 06
  • 07
  • 08
  • 09
  • 10
  • 11
  • 12
  • 13
  • 14
  • 15
  • 16
  • 17
  • 18
  • 19
  • 20
  • 21
  • 22
  • 23
  • 24
  • 25
  • 26
  • 27
  • 28
  • 29
  • 30
Apoio Financeiro e Editais

Notícias

Finep adia, novamente, resultados do edital de subvenção à inovação

A Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) adiou mais uma vez a divulgação do resultado final do edital de Subvenção Econômica à Inovação de 2008. O novo prazo, de acordo com o calendário geral de chamadas públicas da agência, disponível no site da instituição, é esta sexta-feira (24/10). Empresas com projetos de inovação apresentaram 2.664 propostas no edital de 2008, e, destas, apenas 825 foram pré-qualificadas. As novidades deste ano foram o aumento das restrições a projetos de inovação e a elevação do valor mínimo por projeto, R$ 1 milhão, o que dificulta a participação de pequenas empresas.  

 

Para o diretor da Sociedade Brasileira Pró-Inovação Tecnológica (Protec), Roberto Nicolsky, o maior problema do edital é tratar como encomenda tecnológica o que deveria ser subvenção à inovação. "Na contramão da nova Política de Desenvolvimento Produtivo do governo, que pretende expandir o apoio à inovação, o edital da Finep restringiu os projetos em apenas 18 tópicos bastante pontuais, divididos em seis áreas. O novo edital, infelizmente, é ainda mais fechado que o anterior, definindo, em vez de prioridades, exclusividades, e transformando a subvenção à inovação em uma encomenda tecnológica, já que são técnicos da agência que definem quais produtos devem ser desenvolvidos, em vez de privilegiar as demandas do setor produtivo", protesta.

 

Segundo ele, o discurso do Governo não se traduz na prática. "As diretrizes do Sistema Brasileiro de Tecnologia (Sibratec) definem como objetivo principal proporcionar condições para o aumento da taxa de inovação das empresas brasileiras e, assim, contribuir para aumentar o valor agregado do seu faturamento, sua produtividade e sua competitividade nos mercados internos e externos. Mas na hora de fazer valer seu discurso, o Governo não ouve o setor produtivo. Enquanto as demandas das empresas não forem atendidas no edital de subvenção teremos, na verdade, uma encomenda tecnológica disfarçada. Na verdade, piorada, já que no caso do edital não há garantia de mercado", salienta.


(Fonte: Notícias Protec com informações da Finep - 21/10/2008)

 

 

Mais notícias sobre recursos à inovação

Instituições Associadas

ABIFINA
ABIMO
ABINEE
ABIQUIM
ALANAC
FIEMG
IPD FARMA
SEBRAE