Rio de janeiro
Agenda Inovação Março -   Abril    -     Maio   Avançar Voltar 2019 -   2020 Avançar
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • 01
  • 02
  • 03
  • 04
  • 05
  • 06
  • 07
  • 08
  • 09
  • 10
  • 11
  • 12
  • 13
  • 14
  • 15
  • 16
  • 17
  • 18
  • 19
  • 20
  • 21
  • 22
  • 23
  • 24
  • 25
  • 26
  • 27
  • 28
  • 29
  • 30
  • 31

Enitec

II Enitec

Data Início: 30/06/2003

Local: Centro de Convenções da Firjan, no Rio

EXPORTAÇÃO E COMPETITIVIDADE


Entre os dias 30 de junho e 1º de julho, aconteceu no Centro de Convenções da Firjan, no Rio, o II ENITEC, fórum da PROTEC que deu continuidade ao programa de discussão e aprofundamento das questões relativas aos incentivos fiscais e ao fomento à geração de inovações tecnológicas e aos dispêndios em pesquisa e desenvolvimento (P&D) nas indústrias do país, de modo a elevar a competitividade dos produtos e processos formadores do PIB brasileiro.

O I ENITEC, realizado pela PROTEC em 4 e 5/07/2002, mostrou que quando os aspectos reais e práticos são tratados de uma maneira construtiva há viabilidade de realizações efetivas para dotar o país de instrumentos de ação que possam criar um ambiente favorável ao P&D. O I ENITEC formulou as propostas que, levadas à Secretaria de Receita Federal, resultaram nos artigos 39-40 e 42-43 na lei 10.637 de 30/12/2002, criando incentivos fiscais para P&D e a premiação a patentes internacionais para empresas com lucro real, e já estão beneficiando neste ano as indústrias que tem programas de P&D.

Lançou, também, a idéia dos institutos de gestão de P&D, no formato de institutos sem paredes (wall-less institutes, como são conhecidos nos EUA), isto é, sem ativo imobilizado, como uma saída para a captação de recursos parciais de fundos setoriais e outros, sem reembolso das empresas, para realizar projetos de P&D no país, ao invés de apenas licenciar patentes e tecnologia estrangeiras. Alguns desses institutos já são realidade, como o IPD-Farma no setor farmacêutico, em operação efetiva, e o IPD-Maq, no setor de máquinas e equipamentos, em início de operações. Tais institutos reúnem competência em recursos humanos para realizar a gestão de programas de P&D através da articulação de facilidades existentes e disponíveis.


Objetivos:

Os objetivos do II ENITEC foram continuar, consolidar e aprofundar as realizações obtidas pela PROTEC, para que pudessem ser universalizadas para empresas no regime do lucro presumido e Simples, de modo a que possamos multiplicar o esforço nacional de P&D, elevando a nossa competitividade e disputando os mercados interno e internacional. Também ampliar e convalidar os instrumentos para tornar mais simples e eficaz o suporte ao desenvolvimento tecnológico pelos fundos setoriais, com um rateio do risco para viabilizar a nossa inserção tecnológica autônoma no cenário mundial.



Temário:

  • Incentivos fiscais e premiação para P&D, no país e no mundo;
  • Extensão dos benefícios a regimes de Lucro Presumido e Simples;
  • Subsídios para P&D, no país, no mundo e na OMC;
  • Fundos setoriais como fomento a P&D do setor produtivo;
  • Novas formas de mobilização do setor produtivo para a realização de P&D;
  • Financiamento e taxa de juros de investimentos para elevar a capacidade produtiva;
  • Inovação tecnológica para a exportação e substituição seletiva das importações.


Convidados:

O II ENITEC foi organizado em painéis com expositores e debatedores, para proporcionar debates visando o aperfeiçoamento da atuação da PROTEC, além de novas iniciativas de ativação. Além disso, foram realizadas workshops especiais para a discussão de assuntos de P&D específicos para cada área: farmacêutica, química, máquinas e equipamentos, eletro-eletrônica, telecomunicações, etc.


Expositores convidados:

  • Luiz Fernando Furlan, ministro do MDIC;
  • Waldimir Pirró e Longo, diretor do ON;
  • Roberto Jaguaribe, secretário da STIMDIC;
  • Carlos Gastaldoni, secretário da SDP;MDIC;
  • Francelino Grando, secretário da SPTI;MCT;
  • Mario Mugnaini, secretário executivo da CAMEX;
  • Juan Quirós, secretário executivo da APEX;
  • José Manuel Martins, diretor geral do SENAI;
  • Silvano Geanni, presidente do SEBRAE;
  • Darc da Luz Costa, vice-presidente do BNDES;
  • Sergio Rezende, presidente da FINEP;
  • Roberto Amaral, ministro do MCT.


Almoço:
Os almoços temáticos tiveram convidados especiais que abordaram o tema da inovação sob diferentes ângulos



Setor: Eventos
E-mail: protec@protec.org.br
Telefone: (21) 3077-0800

Instituições Associadas

ABIFINA
ABIMO
ABINEE
ABIQUIM
ALANAC
FIEMG
IPD FARMA
SEBRAE